Escolhidos de Tite para a Seleção terão prova de fogo na disputa da Copa América

A disputa da Copa América tende a ser mais um rito de passagem para Tite consolidar a confiança de seu elenco. A lista de convocados para o torneio, divulgada na última quarta-feira com cinco horas de atraso, foi marcada pela veemênciado técnico: os 24 convocados estiveram entre os jogadores chamados para as partidas contra Equador e Paraguai, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022.

Com 100% de aproveitamento na sua luta por estar na Copa do Qatar, a competição sul-americana abrirá espaço para o treinador colocar os seus escolhidos em um cenário mais desafiador. Em vez de chamá-los para disputarem dois jogos por vez, a Copa América trará um intervalo mais intenso de jogos.

Além do Brasil encarar a Venezuela em sua estreia, neste domingo, às 18h, no Mané Garrincha, a equipe de Tite duelará com as seleções do Peru e da Colômbia (ambas no Nilton Santos, a serem disputadas nos dias 17 e 23, respectivamente) e, posteriormente, do Equador, no Estádio Olímpico.

Ainda há o clima de quartas de finais, semifinais e a final, que tornam mais forte a competitividade. Deixar o elenco mais “encorpado” para ter sangue frio nestas partidas exigirá trabalho redobrado com a comissão técnica.

As variações de Tite comprovaram que há cartadas em jogo, seja na opção por Paquetá como volante ou em uma postura mais ofensiva com Gabriel Jesus, Neymar, Richarlison e Firmino. Há confiança na ascensão do grupo, ao ponto do técnico optar por chamar 24 jogadores em vez dos 28 que a Conmebol permitia. Inclusive, Thiago Silva seguiu no grupo para se recuperar de lesão sofrida na final da Liga dos Campeões.

Gabigol, por sua vez, se queixou de dores na perna direita após o duelo com o Paraguai, teve um pequeno edema diagnosticado no local. Porém a comissão técnica mostrou confiança em sua recuperação. Voto de confiança.

A Seleção Brasileira se apresenta na sexta-feira, com uma prova de fogo em comum. Passado o turbilhão em torno do impasse na CBF e o mistério sobre a Copa América, o momento é de dar mais um passo para os jogadores se aprumarem.

fonte, dol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Fale conosco!