Destaque

Em meio a pandemia no Amazonas Eduardo Braga foi pedir cargos ao Presidente Bolsonaro

De acordo com a denúncia, o interesse do parlamentar é a presidência da Eletrobras, estatal que comanda o setor de energia no país
Durante o programa Manhã de Notícias dessa quinta-feira, 23, o apresentador Ronaldo Tiradentes denunciou o senador Eduardo Braga (MDB) de tentar negociar cargos no governo federal usando como pano de fundo a pandemia do novo coronavírus no Amazonas.

Segundo Ronaldo, ao invés de trabalhar em prol do Amazonas no combate à pandemia, o líder do partido no Senado foi buscar indicações para o Ministério de Minas e Energia.

De acordo com Tiradentes, o interesse do parlamentar é a presidência da Eletrobras, estatal que comanda o setor de energia no país.
Eduardo Braga, que segundo o apresentador é diabético, saiu de sua residência em Brasília para acompanhar o presidente do MDB, Baleia Rossi, na reunião com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), onde teria negociado os cargos no governo.

Além disso, Ronaldo lembrou que nessa reunião Eduardo Braga entregou o dossiê com o pedido de intervenção na saúde do estado, como porta-voz da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM). Em resposta, Bolsonaro não só refutou a ideia dos deputados e de Braga como revelou a ação frustrada do senador.

Publicidade

Bolsonaro descartou

O governo federal descartou a intervenção na saúde do Amazonas, por causa da pandemia do novo coronavírus.

A decisão foi tomada nesta quarta-feira, dia 22, após conversa entre o ministro Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo e o governador Wilson Lima (PSC).

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, ambos falaram de ações do Planalto para auxiliar o estado, mas o governador, que seria o responsável por solicitar uma intervenção, disse que ela não é necessária.

Quem pediu

O requerimento pedindo a intervenção foi aprovado pela Assembleia Legislativa (ALE-AM) em sessão virtual na segunda-feira (20).

Na quarta-feira, o líder do MDB no Senado, Eduardo Braga (AM), entregou o pedido ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O Amazonas tem 2.479 casos confirmados da covid-19 e 207 mortes, de acordo com dados divulgados nesta quarta pelo Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM).
Bnc Amazonas.

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *