Destaque

Em depoimento, Queiroz nega vazamento de operação da PF para Flávio Bolsonaro

O ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, prestou depoimento à Polícia Federal (PF) na última segunda-feira, 29, negando que recebeu informações antecipadas da deflagração da Operação Furna da Onça, da PF, em 2018. O depoimento contraria a versão do empresário Paulo Marinho.

Em seu depoimento, Queiroz ainda afirma que foi exonerado a pedido, pois estava muito cansado. Ele foi assessor parlamentar de Flávio de 2007 a 2018.

Atualmente, o ex-assessor está preso preventivamente em Bangu 8, sob suspeita de ter cometido os crimes de peculato, lavagem de dinheiro, organização criminosa e obstrução de Justiça.

Publicidade

Suposto vazamento

Em entrevista à Folha de S. Paulo, Paulo Marinho informou que Flávio Bolsonaro recebeu informações antecipadas de que a superintendência da PF no Rio de Janeiro deflagraria a operação Furna da Onça. O caso aconteceu após o 1º turno das eleições de 2018.

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *