Aluna denuncia professor que ‘ofereceu ajuda’ para fazer sexo durante prova por assédio

Em Belo Horizonte, Minas Gerais, uma adolescente de 17 anos denunciou um professor na delegacia alegando que sofreu assédio sexual durante uma prova. O caso aconteceu em uma Escola Estadual da cidade e o acusado é o professor de Física da turma da jovem, que aplicava o teste.

A jovem cita que, em um certo momento do exame, ela chamou o professor para que ele a ajudasse a tirar uma dúvida sobre a prova e ao ir até ela, ele teria dito: “eu te ajudo é a fazer sexo”. A denunciante disse aos policiais que outros alunos também ouviram a fala, e dois colegas já testemunharam reafirmando o relato dela.

O professor se defendeu dizendo que os alunos não entenderam o que ele disse e que, na verdade, não seria possível ajudar a jovem com a questão em si e o que teria dito realmente foi que “ela que poderia o ajudar fazendo silêncio”. Ele explica que o “erro” de comunicação se deve ao uso da máscara, e que tudo não se passa de um mal entendido.

A aluna e o docente foram levadas à delegacia para serem ouvidos, onde a menina foi acompanhada da mãe. O professor não foi preso, o que motivou protestos de alunos na frente da escola contra o professor. A Secretaria de Educação de Minas Gerais ainda não se pronunciou sobre o caso.

Com informações do Metrópoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *