Alunos de escola estadual desenvolvem livro e são vencedores em workshop

Obra é resultado dos constantes incentivos do Estado para a continuidade do ensino na rede pública mesmo durante a pandemia

O incentivo e investimento no potencial dos alunos da rede estadual de educação tem sido uma das prioridades do Governo do Amazonas. Desta vez, as mentes criativas de 16 alunos da Escola Estadual Wilma Vitoriano Geber resultaram no lançamento do livro “Pandemia: Antologia Poética de Uma Quarentena”. A obra foi desenvolvida ao longo do ano de 2020 e foi vencedora em workshop promovido pela Secretaria de Estado de Educação e Desporto, por meio da Coordenadoria Distrital de Educação 6 (CDE 6), para mostrar as produções dos alunos.

A gestora da unidade, Auxiliadora Fonseca, destaca a importância do apoio aos alunos para que eles desenvolvessem o projeto mesmo em meio ao ensino on-line e posterior ensino híbrido, pelo qual passaram no ano de 2020, em virtude da pandemia de Covid-19. “A gestão da escola incentiva, ela motiva a prática inovadora, e qualquer ideia nova que surja, nós fazemos de tudo para que ela possa ser desenvolvida. Assim que a ideia surgiu, eu dei o maior apoio”, afirmou.

Com o orgulho de ser um dos mentores do livro, o professor de Língua Portuguesa e Matemática da escola, Marcelo da Silva, explica que a ideia do livro surgiu em meio à busca por alternativas de continuar incentivando os alunos quanto à leitura e produção textual durante o ensino remoto.

“Nós pensamos em registrar isso com assunto que era de conhecimento de todos, então surgiu a ideia de a gente trabalhar a temática da pandemia. Como a gente estava abordando os conteúdos da grade curricular de Língua Portuguesa, nós decidimos apoiar no gênero textual de poemas, e nós tivemos a grande ideia de construir um livro”, relatou o professor.

Aos 11 anos de idade, Ana Cecília Nascimento, está entre os 16 alunos que agora têm a alegria de ver seus primeiros poemas publicados no livro “Pandemia: Antologia Poética de Uma Quarentena” e conta com emoção sobre a experiência.

“Eu escrevi dois poemas, e o nome deles é ‘Coronavírus me disse verdades’ e ‘Eu quero meus coroas vivos’. Eu me senti muito grata, muito feliz por ter participado desse projeto. A gente teve o suporte familiar, o suporte dos nossos professores, professor nos ajudou muito, nossa família, minha mãe, meu pai”, disse.

Quem também teve dois poemas publicados na obra foi Maysa de Souza, de 10 anos. Ela conta como funcionava a orientação que recebia dos professores. “Foi tudo feito por um grupo de WhatsApp. Às vezes nós tínhamos que mandar no privado os nossos poemas que a gente terminava, e eles corrigiam, o que estava faltando e os pequenos erros”, pontuou.

Orgulhosa da filha Maysa, Francivânia Oliveira de Souza acompanhou a menina em todo o processo de produção e, emocionada, comenta sobre a sensação. “É uma sensação de felicidade e muito orgulho pela participação dela no livro, que é bem importante. Com a ajuda dos professores, professor Marcelo e professora Elilda, que estavam o tempo todo do lado dela, pois ela é uma criança bem ansiosa, mas bem espontânea. O sentimento é de felicidade e alegria por poder acompanhar ela”, disse a mãe.

Vencedores em workshop – A obra “Pandemia: Antologia Poética de Uma Quarentena” participou, na primeira semana de dezembro de 2020, de um workshop que reuniu as principais atividades pedagógicas realizadas, durante a pandemia, pelas escolas que integram a CDE 6, da qual a Escola Wilma Geber faz parte. Entre os 32 projetos apresentados no evento, o livro foi escolhido como o grande vencedor.

FOTOS: Djalma Júnior/Secom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *