Companheiro suspeito de matar contador e queimar corpo se torna réu na Justiça

O jovem Willik Muriel Teixeira Dutra, de 19 anos, suspeito de matar o contador Nilton Ferreira de Paula e queimar o corpo, responde na Justiça de Goiás por latrocínio e tentativa de destruição do cadáver. O rapaz tinha um relacionamento amoroso com o contador, segundo investigação da Polícia Civil. O crime aconteceu em maio deste ano, em Niquelândia, no norte goiano.

g1 não localizou a defesa para se manifestar sobre o processo judicial até a última atualização desta reportagem.

A denúncia foi assinada pelo promotor de Justiça Pedro Alves Simões e foi aceita pela Vara Criminal da cidade em 7 de julho, de acordo com o Ministério Público. O promotor agravou a denúncia por motivo torpe e emprego de meio cruel.

O delegado Cássio Arantes, que investigou o caso, informou na época que o jovem roubou joias e dinheiro depois do crime. O contador morreu enforcado com o próprio cinto e teve o corpo carbonizado no quintal de casa.

Nilton de Paula Ferreira - vítima/ joias recuperadas com suspeito pela Polícia Civil, Niquelândia, Goiás — Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil encontrou o carro da vítima queimado em outro ponto da cidade. Willik Muriel Teixeira foi preso no Espírito Santo, em 10 de junho. De acordo com aa polícia, ele usou documentos de terceiros para fugir para outro estado, mas foi monitorado após quebra de dados com autorização judicial.

O delegado contou que a investigação foi complexa, já que não houve vítimas presenciais do crime.

“Eles se encontraram na noite anterior, ingeriram bebida alcoólica e há suspeitas de que mantiveram relação. Em determinado momento, ele acabou matando a vítima com o próprio cinto da vítima encolado no pescoço”, disse o delegado.

Joias recuperadas pela Polícia Civil, em Niquelândia, Goiás — Foto: Divulgação/PCGO

Desaparecimento

A Polícia Civil explicou que, inicialmente, foi recebida a denúncia de um veículo totalmente queimado na saída de Niquelândia. Enquanto a corporação investigava a situação, familiares do contador foram até a delegacia registrar o sumiço dele.

O carro foi encontrado queimado em uma mata próximo a GO-237. Colares, um relógio, anéis de ouro e a mochila do contador foram recuperados pela polícia com o suspeito do crime.

Ele arrastou o corpo da vítima para os fundos do lote, ateou fogo, subtraiu diversas joias e objetos e uma grande quantidade de dinheiro. Saiu dali no carro da vítima, ateou fogo no carro”, disse o investigador.

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *