EUA: Polícia atira em menino de 13 anos após confundir celular com arma

Nesta quarta-feira (20), foi divulgado um vídeo, gravado através da câmara corporal de um polícia de Chigado, nos Estados Unidos da América (EUA), onde mostra o agente Noah Ball atirando em um menino de 13 anos desarmado.

No vídeo, é possível ver os oficiais perseguindo o adolescente momentos antes do tiroteio num posto de gasolina. De acordo com o Departamento de Polícia de Chicago (CPD), o adolescente estava num veículo suspeito de ter sido roubado e fugiu das autoridades no bairro de Austin.

Os advogados do adolescente e algumas testemunhas disseram que ele estava desarmado e tinha as mãos no ar antes de terem sido disparados três tiros, revelou o ABC 7 Chicago.

Segundo as autoridades, não foi encontrada nenhuma arma no local. Porém, a CNN relata que o advogado de Noah Ball disse que ele acreditava que o suspeito estava apontando uma arma, que na verdade era um celular, e tomou a decisão de disparar em segundos.

Nas imagens é ainda possível ver os agentes arrastando o corpo do rapaz para longe do local onde ocorreu o tiroteio, o que segundo a polícia foi feito porque “podia haver uma explosão”.

A família apresentou uma ação judicial federal contra a cidade, sendo que, no processo, refere que o rapaz foi alvejado nas costas, enquanto que Superintendente do CPD David Brown afirmou que ele estava de frente. 

O advogado da família explicou ainda que o menino estava tentando se render e que a perseguição não deveria ter acontecido. “Se tudo o que é preciso para justificar um tiroteio é que alguém fuja da polícia, temos problemas reais nesta cidade e neste país”, comentou, questionando: “Não houve acusações contra o rapaz, estava num veículo roubado e fugiu. E será que isso justifica ser atingido pelas costas e paralisado da cintura para baixo?”.

O agente que disparou os tiros tinha a câmara corporal desligada, apenas havendo registro de 40 segundos após o tiroteio. Enquanto se aguarda o resultado da investigação por parte do Gabinete Civil de Responsabilização da Polícia, o agente que disparou foi destituído das suas funções.

Fonte: Notícias ao minuto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *