Homem é preso com cerca de 200 arquivos de pornografia infanto-juvenil em Planaltina, no DF

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) prendeu em flagrante, na manhã desta terça-feira (12), um homem suspeito de armazenar pornografia infanto-juvenil, em Planaltina. Durante a prisão, os agentes encontraram 200 arquivos com conteúdo criminoso, em pen drives e em um computador.

À polícia, o suspeito informou que baixa os materiais há cinco anos apenas para uso pessoal. Durante a operação, os agentes apreenderam equipamentos eletrônicos que estariam sendo utilizados na prática dos crimes.

Segundo a corporação, as investigações começaram há dois meses, após uma denúncia. A polícia afirma que o suspeito tem 40 anos e trabalha em um supermercado da capital. Atualmente, ele está afastado pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), por causa de um problema de saúde.

A Polícia Civil investiga a origem dos arquivos e se o suspeito compartilhava as imagens. Segundo a corporação, o homem pode responder por armazenamento de pornografia infantil. Em caso de condenação, a pena é de dois a quatro anos de reclusão.

Operação ‘Downloader’

A prisão desta terça-feira foi realizada no âmbito da 4ª fase da operação “Downloader”. A primeira foi deflagrada em novembro do ano passado, em Samambaia. À época, um ajudante de pedreiro, de 23 anos, foi preso em flagrante com 2,5 mil arquivos de pornografia infanto-juvenil.

Já na 2ª fase da operação, o alvo foi um técnico legislativo do Senado, preso em flagrante no Riacho Fundo II. Em janeiro, os agentes foram ao endereço cumprir mandados de busca e apreensão e encontraram mais de 2 mil conteúdos criminosos armazenados em computadores e celulares.

Em fevereiro, os agentes prenderam um empresário do ramo hoteleiro, no Lago Sul, durante a 3ª fase da ação. Durante cumprimento de mandado de busca e apreensão, os policiais encontraram materiais relacionados a pedofilia infantil armazenados no computador e no celular dele.

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *