Homem fotografa própria filha com arma para ameaçar ex-mulher

“Vou te matar, jurei pela alma das minhas filhas”, disse o ex-conselheiro tutelar do município de Jandaia, na região central do estado, suspeito de usar foto da filha, de apenas 4 anos, segurando uma arma de fogo para assustar a ex-mulher.

A ameaça foi feita por meio de áudios enviados por ele à ex-esposa, aos quais a Polícia Civil de Goiás (PCGO) teve acesso. Segundo a corporação, o homem segue foragido

De acordo com a Polícia Civil, as gravações foram feitas antes da confusão ocorrida na cidade no último dia 12/11, em que o homem disparou seis tiros no local de trabalho da vítima, uma distribuidora de bebidas. O episódio já é considerado descumprimento de medida protetiva, decretada para manter o suspeito longe da mulher, com quem ele tem duas filhas – a outra, uma criança de 1 ano.

Contra o homem, há um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça, no dia 16/11. No entanto, ele ainda não foi encontrado. O suspeito também foi exonerado do cargo de conselheiro tutelar.

Áudios e ameaças

Nas gravações feita pelo ex-conselheiro, ele exige que a mulher abandone o emprego faz ameaças de morte a ela e toda família. “Pode trabalhar onde você quiser, mas se continuar lá, vou te matar. Se fizer isso, pode ficar com quem você quiser em Jandaia. Mas se continuar lá no emprego, vou te matar. Eu jurei pela alma das minhas filhas. Quero que elas queimem no inferno se eu não cumprir minha promessa”, afirma o homem no áudio.

O homem revela ter viajado a Goiânia para adquirir uma nova arma e que estaria disposto a usá-la para acertar as contas com a ex-mulher. Também demonstra desdém às denúncias à polícia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Fale conosco!