Jovem é preso por matar pai, mãe e irmã para pagar dívida de R$ 2,4 mil com agiota

No último domingo, 17, um jovem de 23 anos foi preso por envolvimento no assassinato de seu pai, mãe e irmã, com golpes de faca e marreta para pagar uma dívida de R$ 2,4 mil com um agiota. Os homicídios ocorreram no município de Carpina, em Pernambuco, e os corpos foram encontrados carbonizados dentro de um carro, no município vizinho, Nazaré da Mata.

De acordo com a polícia, o jovem identificado como Thallys Emanoel Medeiros da Cunha confessou que teria contratado uma pessoa para simular um assalto à casa da família. Ele pretendia vender os bens para pagar uma dívida com o agiota. Como parte da ação, ele chegou à casa com outros quatro homens encapuzados. Thallys e um dos criminosos levaram o pai, Manoel Ferreira da Cunha, 49, para um quarto. No entanto, Manoel reagiu e levou uma marretada na cabeça e várias facadas.

A mãe Marcilene Maria Medeiros da Cunha, de 56 anos, e e irmã Thaynara Emanuelly Medeiros da Cunha, de 18, foram mortas pelos outros três criminosos na garagem da casa. Os vizinhos afirmam que não houve som de tiros. A ´plícia cita que após o crime, os quatro envolvidos colocaram os corpos no carro da família e dirigiram até o engenho na cidade vizinha, onde incendiaram o veículo.

O advogado de Thallys, Clevison Bezerra, disse que não foi o rapaz que executou a família, mas que “uma reação de Manoel Ferreira que desencadeou o triplo homicídio”. Thallys vai responder pelo crime de latrocínio, roubo seguido de morte. Ontem, 19, juiz Marcelo Marques Cabral converteu a prisão em flagrante em prisão preventiva. Ele afirma que “O crime supostamente cometido pelo preso assim o foi com violência extrema contra a pessoa humana, aliás, contra os dois ascendentes e uma irmã do ora autuado, o que não pode ser minimizado neste momento”, defendeu.

Com informações do Metrópoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *