Médico é preso suspeito de manter paciente em cárcere após erro em procedimento estético

O médico Bolívar Guerrero Silva, foi preso nessa segunda-feira (18), dentro do centro cirúrgico de um hospital em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro.

Bolívar é acusado de manter uma paciente em cárcere privado dentro da unidade, após supostamente cometer um erro em um procedimento estético ao qual a mulher foi submetida.

A família da mulher afirma que a vítima teve parte da barriga necrosada em junho e foi internada desde então. Ela teria pedido ao médico várias vezes para ser transferida, por não confiar nele, mas Bolívar teria tentado dificultar o processo.

Na semana passada, a família dela procurou a delegacia e denunciou o médico e nessa segunda, ele foi preso durante a “Operação Beleza Pura”.

O profissional equatoriano que trabalha em Duque de Caxias desde 1996, já tem no currículo a morte de uma paciente que foi submetida a uma lipoescultura e responde por outros 19 processos.

No caso da mulher que está internada, Bolívar é investigado também por usar produtos falsificados nela, além de manipular produtos que não tem registro na Anvisa e que eram fabricados em uma empresa de Goiás.

Segundo as investigações, ele não só usava os produtos em preenchimentos faciais de suas clientes, como também distribuía para outras clínicas do ramo no estado.

Na Operação Beleza Pura, outros oito médicos foram presos com ele, suspeitos de participação nos crimes.

fonte: Portal do Holanda

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *