Mulher manda matar a companheira após traição com policial

Descobrir uma traição pode ser o passo final para a vida de um casal. Em alguns casos, a pessoa traída pode ter uma reação inesperada e até se tornar capaz de mandar matar alguém para se vingar.

Foi o que teria acontecido em um crime bárbaro, que ocorreu no dia 30 de maio de 2020, em via pública, em Iranduba, a 27 quilômetros de Manaus (AM).

Uma mulher identificada como Jessyca Tayane da Silva Souza, de 28 anos, está sendo acusada de ser a mandante do homicídio contra a própria companheira, Rayssa Rodrigues de Azevedo, que tinha 23 anos. Ela responderá por homicídio e ficará à disposição da Justiça.

Jessyca foi presa na tarde da última segunda-feira (25), após o cumprimento do mandato de prisão temporária pelos Policiais civis da 31ª Delegacia de polícia de Iranduba, nas proximidades da praça Três Poderes, naquele município.

Segundo o delegado Raul Augusto Neto, que investiga o caso, o crime teria sido motivado por traição. Ele explicou que  a mulher e a vítima mantinham um relacionamento amoroso que envolveria também um integrante de um grupo criminoso, e a motivação do crime seria uma troca de mensagens de Rayssa com um suposto policial.

Ainda de acordo com o delegado, um dia antes dos fatos, as duas estavam ingerindo bebida alcoólica, momento em que Jessyca, supostamente, teria visto mensagens no telefone de Rayssa.

“A mandante avisou ao criminoso sobre as supostas mensagens, e, prontamente, o mesmo marcou um encontro com a jovem. Ao chegar no local, a vítima foi surpreendida com disparos de armas de fogo, efetuados pelo indivíduo”, explicou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *