Mulher morre baleada após ser confundida com ex-companheira de suspeito

Uma mulher morreu na última sexta-feira (29), em Itaporanga, após ter sido baleada por engano por um homem. Ela foi confundida com a ex-companheira do atirador.

A informação do falecimento da vítima foi confirmada no último domingo (31) ao g1. Adriana Alves de Souza tinha 50 anos e estava internada desde o último dia 17, quando foi alvejada.

Na ocasião, ela trabalhava em uma indústria têxtil, quando o suspeito invadiu e disparou cinco vezes contra ela.

Posteriormente, a polícia concluiu que o criminoso, que não teve a identidade revelada, agiu para matar a ex-mulher, colega de trabalho de Adriana.

A ex do suspeito conseguiu escapar a tempo e não ficou ferida. O atirador, então, confundiu as colegas e baleou Adriana.

Duas semanas internada

A vítima foi resgatada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhada ao hospital, onde ficou internada por quase duas semanas, mas não resistiu aos ferimentos.

Já o suspeito foi preso em flagrante horas depois do crime, no Loteamento Adailton Teixeira. Ele estava com uma arma de fogo, que teria sido utilizada no crime.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *