Mulher pula de carro após ser torturada e espancada pelo marido

Uma mulher de 37 anos,  que foi vítima de tortura e agressão física por parte do marido, um policial militar inativo, de 41 anos, precisou pular da carro em movimento, no último sábado, dia 21, em Montes Claros, na Região Norte de Minas Gerais.

Segundo o Extra, a polícia contou que dentro do veículo, a vítima foi espancada com chutes, murros, além de ter sido ferida com cacos de vidro e cerâmica. O motivo das agressões seria o ciúme. 

Para a polícia, a vítima contou que o marido foi buscá-la no trabalho em Cabeceiras, Zona Rural de Montes Claros. Ainda dentro do carro, o agressor afirmou que ela deveria contar quem era o amante dela, porque ele acreditava que ela o havia traído. O homem começou a desferir socos contra a vítima e bateu a cabeça dela contra o para-brisa.

A mulher relatou que foi levada a um matagal, onde foi torturada por mais de uma hora pelo marido. Ele a obrigou a inserir cacos de vidro pela boca, as pernas cortadas com pedaços de cerâmica, levou golpes com osso de boi, além de ter os cabelos puxados.

No retorno a Montes Claros, quando passaram em frente ao Hospital Aroldo Tourinho, na Vila São Mateus, a vítima pulou do veículo em movimento e correu para unidade de saúde para pedir ajuda. Os funcionários ligaram para a polícia e prestaram atendimento para mulher, que foi examinada, medicada e liberada.

A vítima registro a ocorrência e solicitou uma medida protetiva contra o companheiro. Nos arquivos da Polícia Militar, consta duas denúncias contra ele por ameaça e violência doméstica em 2012 e 2015, ambos feitos pela mulher. O homem foi preso em flagrante na casa da mãe, mas resistiu à prisão e necessitou ser imobilizado para ser algemado e levado para Delegacia de Flagrantes de Montes Claros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *