Neymar terá que encarar a justiça um mês antes da Copa do Mundo

Um dos principais jogadores da Seleção Brasileira terá que enfrentar a justiça um pouco antes de viajar ao Catar para tentar trazer o hexa ao Brasil. A chegada de Neymar ao Barcelona, em negociação com o Santos, continua deixando um rastro de dúvidas para o fisco espanhol.

O jogador do PSG será julgado um mês antes do início da Copa do Mundo no Catar. Conforme noticiado pelo El País, o Tesouro espanhol pede dois anos de prisão a Neymar e exige que o jogador pague uma indenização de 10 milhões de euros (54,4 milhões de reais).

A nomeação será na Audiência de Barcelona, ​​​​no dia 17 de outubro. Trata-se de uma suposta fraude que o Ministério Público quantifica em 8,4 milhões (cerca de 45,7 milhões de reais) de evasão fiscal na contratação de Neymar do Santos para o Barcelona.

Ao pedido do Tesouro junta-se o da empresa brasileira DIS, que reivindica na altura 40 por cento dos direitos do jogador (adquiridos quando tinha 17 anos). Essa outra ação pede cinco anos de prisão para Neymar e o reembolso de 150 milhões de euros (816 milhões de reais).

Além de Neymar, seus pais, dois ex-presidentes do Barcelona (Sandro Rosell e Josep Maria Bartomeu), e o próprio clube catalão também são acusados ​​no processo, segundo informações do El País.

O Tesouro pede dois anos de prisão para o pai de Neymar e um ano de prisão para sua mãe, enquanto o DIS pede os mesmos cinco anos do jogador.

Neymar deixou o Santos em 2013 em uma transferência de aproximadamente 35 milhões de euros e naquele momento disse que estava realizando o sonho de jogar em um dos maiores clubes do mundo.

fonte, yahoo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *