Prefeitura de Manaus promove aula da 2ª turma do programa ‘Salto: Aceleradora de MEIs’

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi), acompanhou, nesta terça-feira, 12/7, a segunda turma do programa “Salto: Aceleradora de MEIs”, realizada no anexo do Escritório do Empreendedor, na galeria dos Remédios, Centro.

Conforme os dados do Fundo Municipal de Empreendedorismo e Inovação (Fumipeq), esta é a terceira turma com menor número de desistentes, que alcançou 23 participantes na aula de hoje.

Ao todo, serão dez encontros com a metodologia focada em três grandes saltos, cujo primeiro deles é voltado para o empreendedor, com módulo de autoconhecimento. O segundo faz jus ao modelo de negócio para estudar sobre o próprio empreendimento. Já o terceiro é sobre o crescimento que acessa ferramentas desenvolvedoras e aceleradoras das microempresas.

Executado em parceria com o Impact Hub Manaus, organização que trabalha para o fomento de empreendedorismo e inovação social, o programa visa desenvolver e capacitar o Microempreendedor Individual (MEI) a alavancar o próprio negócio de forma presencial totalmente gratuita.

A aula foi ministrada pelo facilitador do programa Salto, o professor Rainey Duarte, que abordou o tema “Laboratório de Troca, Finanças na Prática” e destrinchou os conteúdos sobre custos e fontes de receitas.

“Venho em pontos específicos de aula inaugural e volto para os laboratórios que são a parte prática, onde eles podem desenvolver os projetos, tirar dúvidas e ter um novo ponto de vista de outro facilitador. E essa etapa aqui é a de crescimento dos negócios. Nessa aula, eles estão aprendendo a mapear os custos fixo e variáveis, e como essas fontes de receita podem gerar investimentos no negócio”, explica Rainey.

De acordo com a empreendedora de Hortifrúti, Zeny Cunha, 37, que trabalha em parceria com o pai, essa é a primeira vez que ela participa do curso já com a pretensão de empreender com outro tipo de negócio, e desta vez, no segmento do crochê.

“Eu aprendi muito desde o dia em que entrei no curso. Expandir o meu conhecimento tem sido enriquecedor. Ao fim de cada aula, sempre vejo onde preciso melhorar e pretendo pôr em prática toda essa aprendizagem. Recomendo o curso para quem quiser ser um microempreendedor de sucesso”, destaca Zeny. 

— — —

Texto – Fabiane Monteiro / Semtepi

Fotos – Fabiane Monteiro / Semtepi

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *