Quarto Secreto

Já fazia cerca de dez minutos que Lauren havia recebido um envelope por baixo da porta do seu apartamento com os dizeres Quarto Secreto escrito em letras delicadas e vermelhas. Ela o encarava sentada no sofá tomando sua taça de vinho ponderando se abria a correspondência ou não.

Decidiu abrir e puxou um papel observando-o.

– Você foi convidada para uma noite de diversão no Quarto Secreto – Lauren leu intrigada.

Havia um endereço abaixo.

– O que diabos é esse lugar? – se perguntou ficando de pé dentro do seu roupão de seda e pegando o celular na mesinha do centro.

Abriu o Google e digitou Quarto Secreto. Apareceram várias páginas falando de uma nova boate da cidade que oferecia serviços especiais aos seus clientes e convidados vips, os quais recebiam convites iguais a que ela havia recebido.

– Hmm. Interessante – disse ela indo até o quarto e abrindo o guarda-roupas.

Iria até aquele lugar, afinal não tinha nada melhor para fazer em um sábado a noite. Tomou um banho rápido e se trocou. Desceu até a garagem do prédio e digitou o endereço no gps do seu carro.

A boate ficava a quase meia hora de distância, mas a promessa de serviços especiais atraiu Lauren o suficiente para não se importar.

A fachada da boate bem chamativa com letreiro de luz azul, não havia fila na porta, mas dois seguranças estavam por lá.

– Recebi isso – disse Lauren mostrando o envelope para eles.

Sem nem ao menos perguntar seu nome, um deles abriu a porta liberando a passagem. Lauren entrou rebolando em seu vestido tubinho vermelho tomara que caia justo apertando seus seios fartos. Seus cabelos negros ondulados caiam em cascatas pelos ombros. Seus saltos agulha nem faziam barulho, a música alta não deixava.

Lauren observou tudo ao redor. Muitos jovens se divertiam dançando na pista e bebendo no bar. Garotas dançavam no palco fazendo os rapazes babarem, luzes de várias cores piscando ao ritmo da música, nada diferente do que ela estava acostumada e nada que justificasse o convite por baixo da porta.

– Grande merda esse lugar – disse decepcionada.

– Me acompanhe, por favor – disse alguém ao pé do ouvido dela fazendo seu coração disparar.

No susto Lauren virou para trás encarando um homem alto de terno preto.

– A ala para convidados vips não é aqui – disse o homem – Siga-me.

Ainda se recuperando do susto Lauren o seguiu, pelo caminho roubou uma bebida da bandeja de um garçom e a tomou e uma vez só abandonando o copo em algum lugar que não fez questão de prestar atenção.

O homem a guia por entre os jovens e mesas lotadas até uma porta escura de madeira.

A iluminação do lugar era diferente, com luzes mais baixas deixando tudo mais escuro misterioso. Lauren viu várias portas diferentes dispostas pelo caminho e se perguntou o que haveria atrás delas. O homem a levou até a última porta no final de um grande salão vazio e a abriu educadamente.

– Tenha uma boa noite – disse sorrindo.

Devagar Lauren entrou no quarto e viu a porta sendo fechada atrás de si.

O lugar era um pouco escuro, iluminado com luzes vermelhas espalhadas pelo teto e paredes. Espalhados por eles também haviam espelhos de todos os tamanhos e formatos. No centro do quarto uma imensa cama quase da altura do chão. Franzindo o cenho ela deu um passo à frente para olhar melhor.

Seus instintos a mandavam correr dali, que talvez não tinha sido uma boa ideia, deu um passo para trás, mas uma música começou a tocar no ambiente e Lauren ouviu o som de portas se abrindo. Não viu ninguém entrar, mas os sentiu assim que se aproximaram. Um homem tão grande e musculoso que parecia o Hulk completamente nu usando apenas uma máscara surgiu na sua frente. Ele era intimidador e exalava um perfume diferente. Lauren ficou hipnotizada pelos olhos dele. Atrás de si sentiu outra presença, dessa vez feminina. Sentiu os seios grande da mulher tocar suas costas. Tentou olhar por cima do ombro e a viu de máscara também.

– O que é esse lugar? – perguntou confusa entre os dois.

A mulher passou a mão pela coxa dela enquanto o homem a admirava.

– Bem-vinda ao quarto secreto – disse ele com voz grave – Aqui todos os seus desejos mais ocultos são atendidos – completou a beijando.

Lauren podia gritar e tentar fugir se quisesse, mas não estava nem um pouco a fim de perder aquela diversão. Ela correspondeu ao beijo e sentiu quando a mulher abriu o zíper do seu vestido. O homem o arrancou do seu corpo com urgência. A mulher mascarada tirou seu sutiã e calcinha e Lauren se livrou dos saltos.

Os dois se esfregavam nela enquanto se beijavam e trocavam carícias quentes, a mulher a beijava no pescoço e ombros agarrada aos seus seios os massageando e esfregando a buceta em sua bunda. Enquanto o musculoso a beijava na boca e enfiava os dedos grossos em sua vagina.

Lauren viu os três pelo espelho do teto quando tombou a cabeça para trás quando o homem abocanhou seu seio direito e o chupou ainda com os dedos dentro dela.

Ela gemeu ficando molhada, sentiu os peitos da mulher ficarem duros em suas costas. Sentiu também o clitóris dela rígido esfregando em sua bunda e soltou um suspiro de prazer com seu próprio órgão latejando entre as pernas.

Eles fizeram Lauren se abaixar e os masturbar enquanto se beijavam. Lauren masturbou o cara com uma mão e com a outra enfiou os dedos na vagina da mulher. Sentiu o pau do homem ficar duro e o desejou dentro de si. Retirou os dedos da buceta da mulher e colocou o pau do homem na boca. Enquanto fazia um boquete os dois se beijavam e a mulher se esfregava em Lauren.

O homem gemeu a puxou para cima pelos cabelos e a beijou. Agarrou as duas e alternou entre a boca de uma e da outra.

A mulher se afastou e o homem pegou Lauren pelas nádegas e a colocou no colo. Ela sarrando no abdome sarado dele sem parar. O homem a colocou contra a parede e a beijando abriu seu braços. A mulher prendeu seus pulsos em correntes que ela não havia visto ali, mas não se importou. Os beijos daquele desconhecido eram de outro planeta. A mulher afastou as pernas de Lauren e as prendeu também deixando-a completamente vulnerável e exposta a eles.

Presa na parede Lauren os viu se beijar e sarrar um no outro com cobiça e esperou paciente sua vez.

O homem Hulk jogou a mulher de quatro e a penetrou. Ela soltou um gritinho e gemeu em seguida. Lauren os viu transando na sua frente e sentiu a buceta encharcada e pulsando de desejo. Queria ser ela a ser comida daquele jeito. Se debateu para se soltar, queria se tocar, masturbar, seu íntimo gritava para participar.

Depois de uns minutos o homem tirou o pau da mulher e os dois se dirigiram a Lauren.

– Ela está molhadinha – disse a mulher tocando a buceta de Lauren.

Lauren riu mostrando os dentes e soltou um gemido quando a mulher começou a lhe chupar. O homem a beijou de novo e apertou seus peitos.

Os lambeu e os chupou e lambeu sua barriga enfiando a língua em seu umbigo. Lauren esticou os dedos dos pés sentindo as ondas de tesão e prazer pelo corpo. Arqueou o quadril em reação à língua da mulher chupando e acariciando sua buceta. O corpo de Lauren estremecia a cada chupada e lambida que recebia. Sua vagina excretava cada vez mais lubrificante. Sentiu a pele quente como fogo.

A mulher ficou de pé e cuspiu no chão, afastou o homem de Lauren e esfregou seu corpo contra o dela. Seus seios amassados uns contra os outros e a beijou com voracidade passando as mãos pelo corpo de Lauren, inclusive na parte interna de suas coxas. O toque dela causava arrepios e mais tremores. O homem lambia os lábios enquanto observava tudo com atenção.

A mulher interrompeu os beijos e virou de costas roçando a bunda na buceta de Lauren enquanto se abaixava para fazer um boquete no homem Hulk. Ele ria vendo Lauren sugando o ar entre os dentes enquanto sua companheira esfregava a bunda na buceta dela e lhe chupava.

Lauren queria se soltar e agarrar aqueles dois filhos da puta. Ela se contorcia excitada com aquela bunda brincando com seu clitóris com destreza. O coração batia doido e a respiração pesava toneladas. Estava muito molhada, mas nem de longe estava perto de um orgasmo. Gemeu quando uma onda de prazer percorreu seu corpo e quase revirou os olhos. A mulher parou de chupar o cara e sorrindo os dois voltaram para Lauren a soltando das correntes.

Lauren pulou na mulher como um animal faminto e a beijou colocando-a contra a parede entre os espelhos.

Enfiou o rosto entre seus grandes seios e os lambeu e os chupou. Enfiou os dedos dentro da buceta dela e a sentiu estremecer. O homem se juntou a elas por trás beijando Lauren no pescoço e nas costas esfregando seu pau duro na bunda dela. Os três ficaram se esfregando e se beijando por um tempo até que o cara pegou Lauren e a levou para a cama.

Os dois mascarados observaram a mulher na cama com suas curvas e ondulações queimando em desejo por eles. Trocaram olhares e a mulher se deitou por cima dela segurando seus pulsos ao lado da cabeça e a beijando e mordiscando sua orelha e lábios.

Lauren sentiu quando suas bucetas se encontraram e se esfregaram arrancando suspiros e gemidos das duas. Lauren apertou os peitos dela projetando sua cintura para cima para sarrar contra a da mulher.

Sua buceta gritava e pulsava afogada em líquidos. Sua vagina estava estreita esperando ser invadida. Ela desejava isso mais do que tudo naquele momento. A mulher se jogou do lado para da espaço para o homem se juntar a elas. Ele penetrou sua companheira que gemeu e puxou Lauren para cima do rosto dela. Lauren se ajoelhou com a cabeça da mulher entre suas pernas. O homem beijou Lauren enquanto estocava a mulher que fazia oral em Lauren.

Lauren ofegava entre os beijos com aquele homem. A mulher trabalhava com a língua lhe chupando e estimulando seu clitóris sem parar. Os três formaram um triângulo do sexo perfeito. Lauren apertava os seios da mulher que lhe fazia o melhor sexo oral do sua vida enquanto o homem estocava a companheira e beijava Lauren com urgência brincando com seus peitos.

O homem Hulk saiu de dentro da mascarada e começou a chupá-la. Ela parou de chupar Lauren e gemeu.

Lauren de deitou sobre ela e a beijou e a lambeu enfiando os dedos dentro da boca dela. A mulher os chupou provocando. Lauren sorriu e começou a se masturbar olhando os dois.

Enquanto ela gemia ao lado deles, o homem enfiava a língua dentro da buceta da mulher e chupava e girava.

Ele viu Lauren se tocando e foi na direção dela. A pegou pelas pernas e a virou de costas.

Deu tapas na bunda de Lauren e passou seu pau por ela se deitando sobre a mulher.

Lauren segurou no lençol quando sentiu o peso do corpo dele sobre si. O membro dele rígido acertou sua buceta sem demora. Lauren gemeu de prazer. Sua vagina estava apertada e o pau dele era enorme lhe proporcionando um imenso tesão e prazer na penetração. Ele a estocou algumas vezes antes de puxá-la para seu colo e meter com força.

Lauren pulava no colo dele como se estivesse em um cavalo. Ele a segurava com os braços em volta dos seios. Ela revirava os olhos entorpecida de excitação. Gemia sem controle.

O homem desceu os braços para a cintura dela ajudando-a a quicar em seu pau banhado com os líquidos dela.

Lauren não conseguia pensar em nada a não ser naqueles dois. Nem sabia se ainda respirava ou se havia morrido de tanto prazer. Ainda estava longe do orgasmo. Sempre foi difícil chegar nele. De pernas abertas sendo invadida por aquele brutamontes nem se lembrava como havia chegado ali. Queria mais e mais. E seu corpo quase desmoronou quando ele retirou o pau de dentro de si. Abriu a boca para reclamar, mas o homem a segurou firme e ainda de pernas abertas ele esfregou o clitóris dela com tanta força e rapidez que ela quase desmaiou. Sua libido foi ao inferno de tão alta. O coração disparou ainda mais. A boca ficou seca e lhe faltou o ar.

Parecia que ele estava tocando violão, porém as cordas eram sua buceta e seu clitóris. Os movimentos eram muito rápidos e precisos. Lauren gemia contorcendo as pernas querendo abri-las ainda mais para ele fazer o que quiser.

Sentindo o pau em sua bunda viu quando a mulher se ajoelhou ao lado deles e começou a chupá-la e se masturbar.

As duas arfavam excitadas. Lauren mal respirava. Aquilo era maravilhoso. Sua bexiga estava ficando cheia e a sensação era ainda mais prazerosa. Aqueles dedos fortes e ágeis tocando-a a levavam a loucura. Era selvagem e bruto.

Ela não sabia se já havia gozado por que eles não lhe davam trégua e pela quantidade de líquido saindo de sua buceta não lhe surpreenderia se já tivesse tido algum.

A mulher se afastou da visão de Lauren e o homem a virou para si a sentando em seu pau novamente.

Lauren arfou o sentindo entrar e começou a dançar em cima dele. O homem se deitou estocando-a. Os seios dela pulavam para o alto com os movimentos. Ele a segurou pelas coxas e fechou os olhos. Lauren sentiu alto duro em suas costas, mas não virou-se para olhar.

O homem levou Lauren para seu peito e a beijou. Lauren sentiu quando aquilo penetrou seu ânus e mãos seguraram sua cintura. Ela nunca havia feito sexo anal, mas sabia que era altamente prazeroso segundo suas amigas. Lauren estava sendo estocada por dois pênis, mas um era de borracha.

A mulher estava com um dispositivo preso na cintura e estocava Lauren com a voracidade de um órgão real.

O quarto foi preenchido pelos gemidos dos três. O reflexo deles unidos nos espelhos do lugar dava mais gás ao sexo.

Estavam suados quando o homem a tirou de cima de si e saiu da cama a deixando com a mulher. Ela sorriu e retirou o pênis falso do ânus de Lauren. A fez deitar e empurrou suas pernas. Com as mãos abriu a buceta dela e colocou a cabeça do pênis na entrada a provocando.

Lauren estremeceu e a mulher riu satisfeita. Lauren a puxou pelos cabelos a beijando. A mulher enfiou o pênis de borracha dentro dela e a estocou com força. Lauren esticou as pernas e apertou as nádegas da mulher com afinco. A mulher dançava sobre ela entrando e saindo.

A sensação de bexiga cheia causava arrepios deliciosos em Lauren. Ela deslizou as mãos pelo corpo da mulher e arrancou sua máscara revelando seu rosto. Elas não se importaram e continuaram com o ato. Lauren as fez embolar na cama e cair no chão ficando sobre ela e projetando seu corpo para frente e para trás vendo a expressão de prazer da mulher.

O homem voltou em seguida e segurou Lauren pelo pescoço, ele a beijou e passou para ela com a língua um comprimido a fazendo engolir. Lauren estava tão maluca que nem se preocupou com que havia tomado. Começou a masturbar o cara enquanto trepava com a mulher que chegava ao seu ápice com um grito. Lauren ficou desapontada, mas o homem a pegou e a jogou de volta na cama a penetrando sem aviso. A cama era firme, mas a força daquele cara a fazia balançar. Lauren o viu entrando e saindo de si pelo espelho no teto e contemplou a bunda perfeita dele. Ele meteu mais a fundo seu pau e Lauren cravou suas unhas nas costas dele. O homem a mordeu em respostas e aumentou o ritmo.

– Eu vou gozar! Vou gozar! Porra! Oh! Oh! Oh! – ela exclamou estremecendo.

Nunca havia dito isso em voz alta.

– Goza comigo então, baby! Vamos! Vamos! Goze! – disse o homem entre dentes forçando a entrar e sair dela.

Lauren sentiu o pau dele penetrar e sair três vezes antes de chegar ao orgasmo e gritar e gemer de prazer como nunca na vida.

Teve certeza de que foram vários orgasmos ao mesmo tempo. Seu corpo estremeceu todo, uma sensação de êxtase lhe possuiu assim que sua buceta relaxou toda gozada. Uma escuridão se apossou de si e Lauren desmaiou.

Quando acordou estava em outro quarto, limpa e vestida. Olhou ao redor e seus amantes não estavam lá. Havia outro envelope na cama. Ela o pegou e abriu lendo em voz alta.

– Lauren, espero que tenha gostado da nossa amostra grátis e volte pelo pacote completo.

Lauren sorriu com o canto da boca antes de falar.

– Mas é óbvio que irei voltar.Posted in MenageTagged hotsexy

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Fale conosco!