Suspeito de matar mulher e enterrar o corpo em canteiro de obras é preso em Cuiabá

O principal suspeito de matar Edna Gomes dos Santos, 50 anos, e enterrar o corpo em um canteiro de obras, em uma região de chácaras, no Bairro Altos da Serra, em Cuiabá, foi preso nessa segunda-feira (18). Conforme a Polícia Civil, ele é namorado da vítima e, após ser interrogado, confessou o crime.

A mulher estava desaparecida desde 9 de julho quando a filha da vítima registrou o sumiço dela. A Polícia Civil encontrou o corpo de Edna no sábado (16).

O suspeito de 61 anos confessou que matou a vítima e ocultou o corpo na obra em que estava trabalhando.

O delegado da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) Bruno de Morais Carvalho disse que a polícia conseguiu imagens de câmeras de segurança e coletou informações na região para achar o suspeito.

“A filha da vítima passou informações de que quem poderia ter sido o autor do crime e nós começamos a fazer todo o caminho que o agressor deveria ter feito e identificamos testemunhas. Conseguimos capturar imagens de minutos antes do crime ocorrer”, disse.

Segundo o delegado, durante o interrogatório, o namorado disse que estava ingerindo bebida alcoólica quando ele e Edna começaram a brigar.

“Ele informou que havia algumas desavenças, mas nada grave. O crime aconteceu no sábado passado e até o encontro do cadáver foi uma semana. Ele relatou que estava ingerindo bebida alcoólica e começaram a brigar. Ele pegou um pedaço de madeira e deferiu golpes na face da vítima”, disse.

O suspeito ainda disse que nesta semana estava esperando que fossem fazer o aterro de mais de um metro e meio no terreno, impossibilitando a localização do corpo, conforme a polícia.

O suspeito foi autuado pelo crime de ocultação de cadáver e responderá em inquérito policial pelo feminicídio.

Entenda o caso

Edna desapareceu no dia 9 deste mês. Após o sumiço, a filha dela foi até o local de trabalho do namorado da mãe, para perguntar sobre o paradeiro da vítima, uma vez que era o último local que ela foi vista com vida.

Junto com o mestre de obras do local, ela procurou e viu um monte de terra no muro lateral com dois paletes de madeira por cima e ao mexer na terra sentiram forte odor e acionaram a polícia.

A perícia técnica foi chamada ao local e após remover a terra foi encontrado o corpo já em estado de decomposição.

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *